As inovações tecnológicas estão presentes na realidade de diversas empresas e áreas. É graças a elas que os empreendimentos se tornam cada vez mais competitivos, atraentes e robustos para encarar a competição voraz.

Na construção civil não é diferente — é possível ver um uso crescente dessas possibilidades.

Além de todos os outros benefícios, tais avanços também ajudam a aumentar bastante a produtividade. Veja como isso acontece e entenda quais resultados você pode alcançar:

Padronização de atividades

Quando a tecnologia é empregada no ramo da construção civil, as atividades são desenvolvidas de forma mais padronizada. Dentro do setor em questão, é possível utilizar inovações que permitam a execução de planos para finalizar a obra, por exemplo.

Da mesma maneira, é possível automatizar registros financeiros, gerar relatórios com regularidade e, também, fazer avaliações diversas de fornecedores.

Tudo isso garante uma uniformização das ações, de modo que seja possível ter uma atuação mais precisa sobre o que deve ser feito.

Esses pontos se desenvolvem seguindo os objetivos estratégicos do negócio, assim como a visão que mais se encaixa para cada empreendimento.

Efetividade no tempo de produção

O fato de as atividades se tornarem padronizadas e automatizadas faz com que elas levem menos tempo para serem executadas.

Como todos sabem quais são as etapas que devem ser seguidas em cada momento, o processo para que tudo seja concluído como o esperado é mais rápido.

A influência na produtividade é direta. Quanto menos tempo uma equipe demora a realizar determinada tarefa, maior é a capacidade de produção. Sendo assim, trabalhos concluídos de maneira mais ágil, levam diretamente a uma capacidade produtiva incrementada.

Dentro de um projeto de construção, por exemplo, significa que cada ciclo é terminado mais depressa. Isso leva a uma possibilidade de entregar mais construções dentro do mesmo período, além de garantir o atendimento nos prazos estabelecidos.

Menos retrabalho

Em parte, essa economia de tempo está ligada à redução dos níveis de retrabalho. O motivo é bem simples: sem os recursos tecnológicos, a empresa depende única e exclusivamente do capital humano.

Como se sabe, as pessoas podem falhar por diversos motivos e, algumas vezes, essas situações não são totalmente prevenidas. Um funcionário de contabilidade que recebe informações incompletas por exemplo, provavelmente vai gerar declarações que não são totalmente condizentes.

Com a tecnologia, por outro lado, as chances de problemas do tipo acontecerem são bem menores. Definindo parâmetros e atuações corretamente, é possível garantir que as tarefas sejam finalizadas com mais objetividade e clareza.

O fato de haver menos equívocos diminui a necessidade de retrabalhos. Em vez de ter que refazer atividades que já tinham sido entregues, a equipe pode continuar no cumprimento de suas obrigações. Menos tempo perdido, portanto, gera  mais produtividade.

Gestão à vista

Um dos grandes problemas das empresas hoje, é fazer a gestão das equipes e mobilizá-las, que se torna um grande desafio, principalmente em empresas com uma grande quantidade de colaboradores que atuam em ambiente externo.

A gestão à vista pode ser considerada uma grande aliada para os processos de comunicar, organizar e engajar os colaboradores, como o próprio nome diz, informações importantes são colocadas à vista dos gestores e também dos colaboradores. Com isso permite o acompanhamento de indicadores reais da área e o andamento dos projetos.

Com o auxílio da tecnologia, os painéis de gestão podem ser acompanhados de qualquer lugar, somente com o uso de um smartphone. Sendo assim os funcionários conseguem acompanhar em tempo real sua eficiência e as atividades que devem ser executadas naquele dia.

A possibilidade de enxergar os dados atualizados em tempo real e de forma ampla, favorece na tomada de decisões do responsável, com isso diminuindo riscos de problemas e prejuízos.

Diminuição da ociosidade de equipes

Outro grande problema para a produtividade é o tempo ocioso que existe para muitos grupos de profissionais.

Algumas vezes, entre um projeto e outro, as equipes ficam sem realizar atividades. Ou, então, pode acontecer de um determinado grupo de colaboradores terminar suas funções e ficar desocupado pela falta de orientação adequada.

Dependendo da quantidade de funcionários e do tamanho da obra, ter visibilidade nesse sentido é difícil sem ajuda. Com a tecnologia, por outro lado, é possível compreender mais facilmente quem está desocupado e por que isso ocorre.

Com a ajuda do recurso de apontamento eletrônico, fica mais simples gerenciar as equipes para novas funções. Esse controle aumenta a taxa de ocupação dos envolvidos, adianta trabalhos e favorece a produtividade.

Aumento do engajamento e da motivação

As inovações tecnológicas podem melhorar o engajamento e a motivação dos colaboradores. Com mais recursos disponíveis para que executem um bom trabalho, os funcionários atuam de maneira mais interessada e atenciosa.

As diminuições dos retrabalhos aumentam e o feedback se torna positivo, colaborando consequentemente para o crescimento da motivação. Como os trabalhadores engajados se mostram 50% mais produtivos, o adequado uso da tecnologia potencializa seus resultados.

Essa também é uma forma de aumentar a coesão da equipe e diminuir a taxa de rotatividade. Há portanto, mais facilidade para planejar a execução de obras, com o time já determinado e alcançar metas previamente estabelecidas.

Como consequência, tanto a qualidade quanto os níveis produtivos são aprimorados.

As inovações tecnológicas aumentam a produtividade porque diminuem o tempo de execução das tarefas e reduzem os erros, a ociosidade e a desmotivação. Assim, o uso de recursos recentes é estratégico na conquista de resultados.

Gostou deste conteúdo? Então curta a nossa página no Facebook e acompanhe todas as novidades!

 
Banner Planilha ROI SIMOVA construcaoPowered by Rock Convert